sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Deputado Getúlio Rêgo pede que reajustes fiscais sejam debatidos com setores produtivos.



O deputado estadual Getúlio Rêgo (DEM) usou a tribuna do plenário da Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (24), para comentar o pacote de reajustes fiscais enviado pelo Governo ao Poder Legislativo. Para ele, a discussão das medidas deve ser ampliada com os setores produtivos do Estado.

"O Brasil está perplexo com a escalada inflacionária, o derretimento da moeda, o aumento de preços de produtos imprescindíveis. Agora, há uma onda de reajustes fiscais em todo o País, chegando ao Rio Grande do Norte. O cidadão que vai pagar a conta e vai perder o poder de compra. Será que isso não é um tiro no pé? Porque isso vai gerar uma redução na economia. A Assembleia não pode chancelar esse aumento sem discutir com os setores produtivos", disse o parlamentar.

Getúlio Rêgo disse que o reajuste proposto pelos governos federal e estadual é incompatível com o atual momento vivido no Brasil. "Nós somos o país com a maior carga tributária. O nosso Estado tem o maior IPVA do Nordeste. Agora, o Governo quer aumentar impostos, como o ICMS", afirmou.

O deputado ainda criticou os sucessivos saques ao Fundo Previdenciário e convidou os demais parlamentares ao debate contra o reajuste fiscal proposto. "Somos representantes do povo e temos que trabalhar arduamente pela defesa dos interesses da população", concluiu. 
 
 
    Senhor JESUS CRISTO o nosso único Salvador 

Nenhum comentário:

Postar um comentário